quarta-feira, 6 de maio de 2009

Comportamento do consumidor em momentos de crise

O Paulo Secches, da Officina Sophia, apresentou ao final do encontro da Comissão de Varejo da Associação Comercial de São Paulo um estudo com 500 consumidores da Grande São Paulo muito interessante sobre o comportamento do consumidor nos momentos de crise. Os dados que mais chamaram a minha atenção foram:
  • A crise reverbera muito, mas seus efeitos variam muito conforme o perfil do consumidor;
  • Como vivemos em uma "sociedade individualizada", esta crise acaba sendo uma oportunidade para repensar as estratégias de contato com o consumidor;
  • Desta forma, vale a pena classificar os consumidores não apenas por classes sociais (quanto dinheiro tem no bolso), mas por hábitos de consumo (como querem gastaro dinheiro que tem);
Dentro dos grupos analisados, percebeu-se claramente que 26% da amostra busca nos atos de consumo a auto gratificação, e que 14% mantém seus hábitos de consumo inalterados. Ou seja: para 40% da amostra, mesmo com a crise, as compras continuam (o que muda para o grupo que mantém seus hábitos de consumo inalterados é a busca por ofertas e promoções). 

Em resumo, as vendas continuam, apesar da crise. BASTA VOCÊ ENTENDER O SEU CONSUMIDOR E DAR A ELE O QUE ELE BUSCA!

Nenhum comentário: