domingo, 31 de maio de 2009

Canal da Franchise Store no Youtube

Leia mais aqui.

O conceito da Franchise Store é muito interessante e vale a pena acompanhar as novidades postadas neste canal!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Pagamento de serviços por celular

Olha só que oportunidade interessante: o pagamento de diversos serviços através do celular. Esta reportagem da Folha de São Paulo ilustra bem o assunto.

Em tempos onde a venda é cada vez mais acirrada, e o consumidor valoriza a comodidade e praticidade, com certeza vale a pena investir nesta nova forma de pagamento!

Que crise é esta? Ela existe?

"As vendas reais do setor supermercadista cresceram 16,93% em abril em relação ao mesmo mês do ano passado, informou hoje a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Na comparação com março, o faturamento real aumentou 6,69%. No ano, as vendas tiveram incremento de 5,7%.

Em valores nominais, o Índice de Vendas Abras apresentou crescimento de 23,41% em abril face igual mês de 2008, e alta de 7,2% ante março.

De acordo com a associação, no mês passado, o faturamento foi maior por conta do calendário. Em abril os brasileiros comemoraram a Páscoa. "Em 2008, a Páscoa, segunda melhor data para supermercados, foi comemorada em março. Esse resultado mostra a retomada de faturamento em patamar mais alto com acumulado no ano fechando acima de 5%. Mesmo crescendo em ritmo inferior ao do ano passado, quando o acumulado estava acima de 7%, trata-se de um ótimo desempenho", disse Sussumo Honda, presidente da Abras.


Bolsa batendo recorde de pontos, juros em queda, vendas em alta... Cadê a tal da crise no Brasil?

Falta de nexo entre estratégias de venda e marketing

"O que dificulta a tomada de decisão correta e com nexo é que o próprio processo decisório está errado. “ As decisões são tomadas por dedução, por generalização, por repetição ou por intuição. Dependendo do tipo de decisão que se toma, coloca-se a empresa em risco”, diz. “Há centenas de formas para uma empresa se comunicar. E a empresa fala uma coisa na propaganda, fala outra no ponto-de-venda e esses esforços acabam sendo anulados e gera uma marca sem energia”


Uma reflexão que eu fiz lendo esta entrevista: a grande divergência que existe entre quem concebe a estratégia e quem a aplica. Muitas vezes o executivo que desenha a estratégia negligencia a execução, e aí acontecem "pérolas" como a empresa que quer se posicionar como alto valor e o vendedor que faz uma abordagem de preço baixo com o cliente.

O segredo, no fim das contas, é acompanhar a criação da estratégia e a sua execução....

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Vendas no mercado de Tecnologia da Informação

"Qual foi o impacto da crise no mercado de tecnologia da informação no ano passado? “Não houve nenhum impacto”, garante o professor Fernando Meirelles (foto), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pela pesquisa anual sobre esse mercado, divulgada esta semana. Segundo o estudo, o Brasil atingiu em maio uma base instalada de 60 milhões de microcomputadores, o que corresponde a uma máquina para três habitantes. Em maio de 2008, eram 50 milhões. 'O vendedor de computadores não pode reclamar de 2008, e ainda não pode reclamar de 2009.'"


Olha só quanta oportunidade para vender. De cara e sem fazer força já visualizo pelo menos cinco:
  1. Software
  2. Serviços online
  3. Treinamento para uso de informática
  4. Suporte para todos estes equipamentos
  5. Acesso à Internet
Eu acredito que a maior força da área de vendas está em perseguir as oportunidades que estão abertas no mercado, e não ficar esperando que elas batam à porta...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Comportamento do Consumidor na Internet

"De fato a quantidade de internautas em nosso pais não para de crescer. Segundo a Ipsos, somente nos últimos 4 anos o percentual de lares com computador no Brasil passou de 31 para 45%. Desses, 60% acessam a internet a partir de suas casas. E tem mais – nada menos que 87% dos brasileiros que navegam em casa na web o fazem por banda larga. Outra prova de que o acesso residencial à internet vem crescendo bastante no Brasil é a constatação de que hoje o horário de pico é entre 20 horas e meia noite, quando a maioria das pessoas já está em casa"


Apenas uma pergunta: você ainda acredita que o comércio eletrônico não é um canal de vendas para o seu produto ou serviço?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Gerando valor nas vendas


"Minha mulher, que, assim como eu, é fã da rede de lojas americanas Williams-Sonoma, chama a atenção para a área do site dos caras em que o cliente pode encomendar um presente personalizado.

As opções vão deste um kit de churrasco com todos os itens com as iniciais ou o monograma da pessoal a ser presenteada (incluindo um "ferro de marcar" para colocar a "assinatura" nas carnes) até copos, vasos e - acredite - capachos. Clique aqui e confira."

Todas as pesquisas de comportamento do consumidor mostram que a personalização, neste tempo de redes sociais, é um item de alto valor. O que o site da Williams Sonoma fez foi agregar valor ao serviço da melhor forma: com serviços valorizados pelo cliente. Com certeza as vendas nesta área do site são mais caras. 

E você? Que valor está agregando ao seu produto ou serviço para vender mais ou poder cobrar mais caro?

sexta-feira, 22 de maio de 2009

A importância da confiança do consumidor

"Na avaliação do executivo, a decisão do governo de ampliar de 350.000 reais para 500.000 reais o valor máximo dos imóveis que podem ser financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) contribuiu significativamente para a expansão das vendas. Mas o fator principal para recuperação do mercado, segundo Viana Neto, foi o aumento na confiança do consumidor, que no final do ano passado havia sido duramente abalada pela crise. "As pessoas estavam com medo de tomar um financiamento, perder o emprego e não conseguir pagar. Agora, a situação já melhorou bastante", diz. "

Leia mais aqui, no Portal Exame.

Para pensar no final de semana: como é importante o consumidor sentir confiança para fechar o negócio. Nas suas vendas, você consegue passar esta confiança para fazer negócios?

Pesquisa sobre comportamento do consumidor - APAS 2009

"O aumento da renda e o agravamento da crise global mudaram os hábitos de consumo dos brasileiros. Ou fizeram com que eles retomassem costumes do ano passado. 

Levantamento encomendado pela Apas (Associação Paulista de Supermercados) à Latin Panel mostra que, em 2008, o brasileiro gastou menos com despesas permanentes, como habitação, educação e saúde, enquanto gastos com lazer e serviços financeiros (tarifas e juros) ganharam peso no bolso. 

"O consumidor voltou a se endividar e também passou a valorizar a qualidade de vida", avalia o vice-presidente da Apas, Martinho Paiva."


O Marinho já tinha comentado a respeito desta tendência de "encasulamento" dos consumidores brasileiros. Sabendo disso, dá para perceber que:
  1. O consumidor vai aproveitar mais o tempo em casa, com a família;
  2. Comodidade é uma palavra que ganha muito valor para o consumidor;
  3. Prestação de serviço vai ser cada vez mais um diferencial
Com estas tendências na cabeça, o que você vai fazer para vender mais?

Reações do varejo à fusão Sadia-Perdigão

"A união da Sadia com a Perdigão preocupa o setor supermercadista, que já tem uma estratégia para resistir ao grande poder de fogo adquirido pela megacompanhia que acaba de nascer: "Vamos abrir espaço para as marcas menores", avisa o diretor de uma grande rede de supermercados. O temor dos supermercados é que Sadia e Perdigão nivelem as condições de negociação em termos de prazos, preços e bonificações dadas aos clientes. Apesar da promessa de que as duas marcas permanecem independentes, na prática, elas vão pertencer a uma única companhia. "Esse impacto será inevitável", afirma o diretor de uma grande rede de supermercados."


O que acontece em momentos como esse é simples: os varejistas dão abertura a marcas novas para diminuir a dependência da nova empresa, que fatalmente será a líder. Essa é uma das explicações para o crescimento de marcas como a Itaipava, que já está com quase 10% de market share (em 2006, tinha 6% do market share nacional, de acordo com a AC Nielsen).

Mas o que interessa para quem vende alimentos é que a oportunidade de crescer é agora!

quinta-feira, 21 de maio de 2009

As classes C e D são os motores do crescimento do E-Commerce

"No Brasil, a penetraçao do comércio eletrônico ainda é maior nas classes A e B. Mas, em números absolutos, 51% dos que fazem compras pela internet pertencem as classes C, D e E. Conversei essa semana com o Renato Meirelles, sócio diretor do instituto Datapopular, e ele me disse que essa proporçao tende a aumentar na medida em que os brasileiros de baixa renda se acostumem com esse novo canal. Ele acredita que, mesmo que nenhum brasileiro de classe C compre um computador com acesso a internet nem adquira um cartao de crédito no próximo ano, ainda assim haveria mais 3 milhoes de web shoppers, apenas no estado de Sao Paulo, no prazo de um ano, em funçao do aumento da familiaridade dessas pessoas com o ecommerce"


Já tinha falado sobre a importância das classes C e D para o crescimento da economia como um todo. Com esta tendência, a pergunta que faço é a seguinte: o seu sistema de compras na internet é pensado para atender também este consumidor, pouco familiarizado com tecnologia? 

Falha em site da FNAC

"A madrugada desta quarta-feira (20) foi agitada para muitos internautas que entraram no site da loja Fnac: um erro fez com que diversos produtos, inclusive eletrônicos avaliados em milhares de reais, fossem anunciados por apenas R$ 9,90, mais frete. Com isso, internautas conseguiram comprar TVs de plasma, de LCD, notebooks e leitores de Blu-ray – com frete para São Paulo, uma TV LCD de 46 polegadas, avaliada em R$ 5 mil, saiu por R$ 32. A empresa anunciou que o sistema foi normalizado e essas compras, canceladas."


Veja só que interessante: a FNAC teve o erro e o corrigiu da forma mais rápida possível, os consumidores que efetuaram a compra não receberão os produtos adquiridos (inclusive com o apoio do PROCON).

Olha a importância de contar com plataforma e sistema confiáveis para o seu e-commerce, além de ter as ferramentas certas para informar aos consumidores e órgãos como o PROCON da falha. Isso mostra atenção ao serviço e ao cliente!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Segurando as vendas na crise

"Para manter as vendas e contornar os efeitos da crise, empresas brasileiras com ações em Bolsa continuaram reduzindo suas margens de ganho e redimensionando os negócios para trabalhar em meio a condições piores de financiamento no início de 2009.

Segundo estudo da consultoria Economática, as empresas conseguiram se desdobrar no primeiro trimestre para vender mais e gerar receitas 10,5% maiores do que no mesmo período do ano passado. Por outro lado, essas vendas não impediram uma queda no período de 5% nos ganhos operacionais, aqueles que dizem respeito ao negócio em si.

Somado ao forte crescimento das despesas com dívida, o resultado final foi uma queda de 29,5% nos lucros líquidos no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. A boa notícia é que a maioria se manteve no azul."

Leia mais aqui, no Portal Varejista.

Essa lição é importante: na crise, ganhe menos, MAS NÃO DEIXE DE GANHAR. Serve para os pequenos e grandes empresários...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

E-Commerce aumenta em 15% as vendas no Dia das Mães

"O comércio eletrônico brasileiro registrou 440 milhões de reais em vendas no período do Dia das Mães, que foi de 25 de abril a 09 de maio em 2009.

A soma ficou um pouco abaixo dos 450 milhões de reais previstos pela e-bit, mas representa um crescimento de 15% em relação ao faturamento de 381 milhões de reais obtido no mesmo período do ano passado"



Da minha parte, não é surpresa o crescimento, mas a análise em si que indica que as vendas tiveram um ticket médio de R$ 338!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Brasileiro adora uma novidade... especialmente se for no varejo!

"O brasileiro adora uma loja nova. Cada vez que um ponto de uma cadeia de departamento ou de supermercados é inaugurado, as vendas naquele local superam em 30% a 40% o verificado em qualquer loja antiga da rede. Se a inauguração é de uma varejista recém-chegada, espalha-se o caos. Quando o Burger King veio para o Brasil cinco anos atrás, a fila de consumidores a cada nova inauguração atingia uma hora e meia. A entrada da espanhola Zara por aqui causou tamanho frenesi que, no primeiro mês de operação da loja número um, em São Paulo, era preciso esperar até 25 minutos por um provador livre."


Um PDV novo sempre chama a atenção. O grande desafio é dar a uma loja a percepção que está sempre cheia de novidades, para que o cliente nunca enjoe dela.

Fácil falar, difícil fazer...



Segmentação no varejo

"Preocupados com a diminuição do consumo dos franceses nos supermercados em decorrência da crise econômica, alguns estabelecimentos estão adotando uma nova estratégia que tem feito sucesso no país: a venda, por até um terço do preço, de produtos que estão prestes a ter a data de validade ultrapassada."


Esta idéia, apesar de não ser muito ventilada, também é utilizada em muitos mercados de perifiera das grandes cidades. Quando eu trabalhava com vendas externas, cansei de comprar vários produtos com grandes descontos só porque estavam próximos da data de vencimento.

Quem se habilita a maximizar a idéia?

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Varejo cria canal de vendas para pequenas empresas

"A rede de varejo Ponto Frio anunciou nesta quinta-feira (07/05) a criação do Espaço Empresa, um setor da loja voltado para vender produtos de tecnologia para pequenas e médias empresas.

 Em parceria com a Microsoft e Positivo Informática, o espaço oferece uma “compra consultiva” que conta com a ajuda de especialistas para indicar quais são os melhores computadores e softwares de acordo com as necessidades das empresas de pequeno e médio porte. (...) Para justificar este projeto, Michel Levy, presidente da Microsoft no Brasil, citou um estudo do instituto de pesquisa IDC que diz que 26% das 4 milhões de pequenas empresas brasileiras compram produtos no varejo e outras 35% buscam informações sobre tecnologia no varejo."

Mais aqui, na Época Negócios.

Realmente interessante a abertura deste canal de vendas. Minha impressão é que o saldo dinal da crise internacional no Brasil vai ser esse: uma maior atenção ao comportamento do consumidor e à gestão de canais de vendas!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Vendas através de redes sociais

"Dell Swarm, um novo serviço lançado pela empresa em Singapura, permite que os clientes online façam compras cooperativas. Você efetua a compra e monta o seu swarm (enxame). A cada novo comprador que junta o seu grupo, o preço cai um pouco. No final das contas, todos ganham um desconto muito significativo, e, então efetuam o pagamento. Para atingir o desconto máximo, os compradores podem utilizar as redes sociais como Twitter e Facebook para conseguir novos parceiros. Os grupos são finalizados a cada 72 horas ou 15 usuários."


Em uma tacada só, a Dell conseguiu transformar o consumidor em vendedor... Fantástico!!!!

Criatividade em vendas e gestão de canais é isso aí!

Vendas para Dia das Mães em 2009 maiores que 2008

As vendas no comércio do País para o Dia das Mães cresceu 1,9% em 2009 na comparação com 2008, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela Serasa Experian. De acordo com a empresa, foi o menor crescimento apresentado para a data desde 2002, quando as vendas aumentaram 1% no período.

Na cidade de São Paulo, o aumento das vendas do comércio na semana, de 04 a 10 de maio deste ano, foi de 2,1% em relação a 2008.

Em 2008, as vendas do varejo em todo o País para o Dia das Mães aumentaram 7,7%, quando comparadas ao ano anterior."


Estes são os resultados preliminares das vendas no Dia das Mães. Com certeza as vendas foram impulsionadas por promoções, com certeza o aumento em relação ao ano anterior foi pequeno porém as vendas cresceram, e isso é o importante.

Vamos aguardar as análises setoriais, para ver quais os setores que cresceram acima da média!

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Dá para vender no Twitter?

"Se você estiver se perguntando se o Twitter poderia ser usado para vender alguma coisa, a resposta é sim. A Dell já vendeu mais de 1 milhão de dólares nas promoções exclusivas que são lidas por seus seguidores no Twitter. O Submarino vem usando o Twitter para disseminar suas promoções. Hoje os caras tem 9.950 seguidores das suas promoções."


O resumo da ópera: entenda o seu consumidor e seja a opção mais fácil e agradável de compra (em qualquer canal que o seu cliente deseje comprar).  Não pense que o seu preço tem que ser o menor, concentre-se no melhor serviço.

Agindo assim, não tem como não vender!!!!

Classes D e E impulsionam o crescimento nacional

"A crise financeira mundial abateu de formas distintas os brasileiros. Ao que parece, a população de menor poder aquisitivo foi a que menos sofreu. É o que dizem consumidores da base da pirâmide e empresários, segundo pesquisa do instituto LatinPanel.

Entre os entrevistados, 30% da classe C afirmam que a crise afetou sua situação econômica, 28% se sentem abalados na classe A e 26% nas D e E.

A conclusão do estudo, segundo Ana Fioratti, diretora da LatinPanel, é que as classes D e E podem estar se configurando como a nova classe emergente. Desde 2007 é a faixa de consumidores que mais contribuiu para o crescimento da base de faturamento do varejo. Além disso, é a parte da população com menor comprometimento das finanças com dívidas.

As classes D e E correspondem a 42% da população brasileira e 34% dos consumidores."



Para mim parece claro que o crescimento sustentável de um país está em uma classe média de maior renda e consumidora. É por isso que eu aposto firme no crescimento do varejo e do país como um todo: tem muito mais gente com dinheiro no bolso!
asa

O pior da crise já passou para o varejo

"Para a superintendente, o pior da crise financeira, em relação às vendas do varejo, já passou. 'Estamos retomando as vendas, os prazos de financiamento estão maiores e isso atrai o cliente. Neste quesito, já dá para dizer que o pior da crise passou'.

Porém, Roseli alerta para um outro problema que aflige o varejo. 'Nosso foco agora é na inadimplência, que apresentou alta nos últimos meses e não está diminuindo. Portanto, agora é hora de tentar recuperar o prejuízo causado pelas dívidas'"

Leia mais aqui, nesta notícia do Portal Varejista.

Para mim o melhor termômetro para medir se o pior da crise já passou para o varejo vai ser o comparativo do crescimento das vendas deste Dia das Mães com 2008 e 2007.

Vamos aguardar uns 15 dias e ver o que os institutos de pesquisa nos mostram!


sexta-feira, 8 de maio de 2009

Loja Conceito: Supermercado Verde Pão de Açúcar

"Em junho de 2009, o Grupo Pão de Açúcar irá comemorar o primeiro aniversário da sua Loja Verde, inaugurado em Indaiatuba (SP) e que foi o primeiro “Supermercado Verde” da América Latina. Com investimento de R$ 7,5 milhões, a construção dessa unidade considerou padrões ambientais e de operação com o objetivo de oferecer o menor impacto possível ao meio ambiente. Somadas, as iniciativas ultrapassam mais de 60 possibilidades inovadoras , sendo que grande parte delas são realizadas pela empresa e outras foram especialmente desenvolvidas para a unidade de Indaiatuba."


Muita gente pode ler esta matéria e dizer que uma loja assim não se paga e que o Pão de Açúcar só faz isso por "marketing". Concordo em termos:
  • Uma loja dessa realmente não se paga com a operação do dia a dia;
  • A importância de uma loja conceito como esta é realmente reforçar o posicionamento da marca em um momento de crescente preocupação com o meio ambiente;
  • E toda loja conceito é, na realidade, um laboratório que permite que as inovações sejam descobertas de uma forma mais rápida para serem espalhadas em outros pontos da rede, de forma a gerar vantagem competitiva e VENDAS (e eu garanto que uma inovação que saia deste PDV e seja multiplicada para toda o Grupo Pão de Açúcar pagar o custo de umas 10 lojas como esta...)
A reflexão agora é: como você está trabalhando a inovação na sua empresa para gerar mais vendas?

Varejo espera crescimento de 40% nas vendas do Dia das Mães

"As maiores redes de varejo do país esperam por vendas até 40% superiores neste Dia das Mães em relação ao ano passado. O crescimento será puxado por geladeiras, máquinas de lavar, fogões e tanquinhos, itens recentemente contemplados pela redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A expectativa é de que o aumento no fluxo de consumidores à procura dos produtos da linha branca alavanquem ainda a venda de outros produtos."


Olha só que interessante... Agora sou eu, os varejistas de shoppings e as maiores redes de varejo do Brasil que acreditamos que as vendas no Dia das Mães deste ano serão maiores que as do ano passado!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Ações para aumentar vendas no varejo

"Os feirões de fábrica, ação antes usada para desovar estoques, foram incorporados à rotina das montadoras e hoje já respondem por cerca de 25% das vendas de carros novos no País. Quem apostava que o apelo estava esgotado não contava com a tradicional mania do brasileiro de sempre ‘tirar vantagem’. Nos feirões, a ordem é fazer volume de vendas e os próprios organizadores admitem que ‘quem chora’ consegue um bom negócio."


Este tipo de ação é antiga e continua em uso por um motivo muito simples: FUNCIONA!

É por isso que concordo com estaa declaração do Abílio Diniz:

É no ponto de venda que o marketing acontece!

"A criação de uma campanha publicitária de impacto é apenas um dos pilares de um plano de ação para incrementar a tímida média de consumo de 1,8 litros [de vinho] per capita registrada no país (...) Mas o passo seguinte será dado já na próxima semana. No dia 12 será feita a primeira reunião do comitê de mercado. Ele será composto por representantes comerciais das vinícolas e tem como primeiro plano de ação, a criação de estratégias de trabalho com o ponto de venda."


É sempre muito interessante acompanhar a implantação de um plano tão ambicioso como o anunciado pela Ibravin.

Vou ficar de olho para divulgar os resultados deste plano tão logo eles apareçam!

Verba de Propaganda Cooperada

"O marketing cooperado é um dos combustíveis vitais para o desenvolvimento de uma operação de canais indiretos. Os fabricantes dispõem de uma verba pré-alocada para ações cooperadas com seus canais indiretos (distribuidores e revendedores), mediante regras previamente definidas no programa estruturado de canais."

Leia mais aqui, no Reseller Web.

Já trabalhei muito com a Verba Cooperada. É uma ferramenta que pode incrementar muito as vendas ou arruinar o relacionamento comercial - depende inteiramente de como as regras estão estruturadas e de que tipo de resultado se espera de cada ação. O bom gerenciamento desta verba é, com certeza, crítico para qualquer equipe de vendas que trabalhe com Canais Indiretos.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Shoppings projetam vender mais no Dia das Mães

"As vendas em função do Dia dos Mães devem crescer 6% neste ano em comparação ao mesmo período de 2008, com um fluxo de pessoas 12% maior circulando nos shoppings nas semanas que antecedem a data. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop) esse crescimento será possível graças ao investimento dos shoppings e redes de lojas em ações de marketing e mídia. A corrida às compras foi acentuada nesta última semana.

O estudo detectou ainda que 58% dos lojistas usaram de estratégias como descontos, divulgações e lançamento de novos produtos. "


Agora são dois: eu e a ALSHOP achamos que as vendas do Dia das Mães vai ser maior que a do ano passado. Mas atenção para um fator importante: quem acha que vai vender mais está investindo para isso!

Vendas e ecologia

"Pesquisa do Instituto Quorum Brasil detectou que 70% dos consumidores paulistanos desistem de comprar produtos com certificação ecológica, se os itens similares sem certificação custarem mais barato. O estudo aponta ainda que 47% dos paulistanos não deixam de adquirir um produto mesmo sabendo que ele é prejudicial à natureza.

“Isso apesar de 59% afirmarem que produtos com apelo ecológico influenciam sua decisão de compra e 74% deles se considerarem preocupados com a questão do ambiente”


É por isso que esta idéia do Wal Mart é bacana e prática: não vai usar sacolas plásticas? Ganhe desconto na compra. 

É assim que a gente aumenta as vendas e salva o planeta! 

Comissão do Varejo da Associação Comercial São Paulo

Na última segunda-feira participei da reunião do grupo de marketing da Comissão de Varejo da Associação Comercial de São Paulo.

Para mim ficou claro, neste encontro, que o principal objetivo do grupo de marketing dentro da Comissão de Varejo é desenvolver ferrramentas que permitam a criação de diferenciais do varejista. Um aspecto interessante é que o Hiran Castelo Branco, sócio da Giacometti, será o líder das discussões deste grupo.

Com certeza participarei das próximas reuniões!

Comportamento do consumidor em momentos de crise

O Paulo Secches, da Officina Sophia, apresentou ao final do encontro da Comissão de Varejo da Associação Comercial de São Paulo um estudo com 500 consumidores da Grande São Paulo muito interessante sobre o comportamento do consumidor nos momentos de crise. Os dados que mais chamaram a minha atenção foram:
  • A crise reverbera muito, mas seus efeitos variam muito conforme o perfil do consumidor;
  • Como vivemos em uma "sociedade individualizada", esta crise acaba sendo uma oportunidade para repensar as estratégias de contato com o consumidor;
  • Desta forma, vale a pena classificar os consumidores não apenas por classes sociais (quanto dinheiro tem no bolso), mas por hábitos de consumo (como querem gastaro dinheiro que tem);
Dentro dos grupos analisados, percebeu-se claramente que 26% da amostra busca nos atos de consumo a auto gratificação, e que 14% mantém seus hábitos de consumo inalterados. Ou seja: para 40% da amostra, mesmo com a crise, as compras continuam (o que muda para o grupo que mantém seus hábitos de consumo inalterados é a busca por ofertas e promoções). 

Em resumo, as vendas continuam, apesar da crise. BASTA VOCÊ ENTENDER O SEU CONSUMIDOR E DAR A ELE O QUE ELE BUSCA!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Consumo das famílias no Brasil projeta crescimento

"Embora a crise econômica mundial tenha obrigado o Brasil a dar uma freada na economia, desde o fim do ano passado, o consumo das famílias brasileiras pode crescer pelo menos 1,6% neste ano, na comparação com 2008. E a principal responsável por esse desempenho positivo deve ser a classe C, com participação de 30,1% da bolada de R$ 1,863 trilhão que a população brasileira vai gastar em 2009, aponta a pesquisa IPC-Target."


Mais um indicador que a crise afeta mercados de forma diferente. E que a nova classe média, que agora pode, não quer parar de consumir!

Três redes concentram quase 40% das receitas de supermercados no Brasil

"O 38º Relatório Anual da Supermercado Moderno, publicado essa semana na edição de abril da revista, informa que o ano de 2008 foi bom para as 3 maiores redes de supermercados do país. Carrefour, Pão-de-Açúcar (CBD) e Wal-Mart juntos elevaram suas vendas em 13,2% em termos reais e faturaram R$ 59,9 bilhões, o que corresponde a 37% da receita do setor."


Esta é uma tendência que vem se consolidando. Paradoxalmente, outra grande tendência é a dos pequenos mercados de bairro (tanto é assim que as grandes redes estão entrando neste filão também, com bandeiras como Dia % do Carrefour e Extra Bairro, do Grupo Pão de Açúcar).

domingo, 3 de maio de 2009

Mc Donalds aumenta as suas vendas

"A crise, que tem levado muitos negócios à bancarrota, provocou efeito oposto para o McDonald’s, a maior rede de fast-food do mundo. Números recentes, relativos ao primeiro trimestre deste ano, mostram que as vendas já aumentaram quase 5% nos Estados Unidos, onde mais de um terço das 31 000 lojas da rede estão localizadas. Esse ritmo de crescimento é 60% mais veloz que o registrado no mesmo período de 2008, justamente antes da crise. O resultado do McDonald’s chama ainda mais atenção se contrastado com o desempenho de outros setores no mercado americano – como o de vestuário, cujas vendas encolheram 4,5%, ou o de automóveis, que minguou 25%. É verdade que o McDonald’s não é o único negócio no ramo de alimentos com as vendas em ascensão. Até agora, o crescimento do setor em 2009 foi de 3%. Tradicionalmente, esse é um mercado que sente menos o impacto de crises financeiras – inclusive no Brasil – por uma razão simples: mesmo no aperto, as pessoas não deixam de comprar comida."


Esta matéria é um lembrete de que sempre temos que analisar a conjuntura do mercado para entender como seremos afetados. Um exemplo em grande discussão: o crescimento de leitores online ameaça os jornais tradicionais. 

Ou seja: analise o seu mercado, identifique as oportunidades de negócio e BOAS VENDAS!