segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Editoras prevêem forte expansão nas vendas

Veja aqui. Conforme a matéria, a CBL (Câmara Brasileira do Livro) credita o crescimento do mercado editorial à "estabilidade da economia, crescimento da renda, desenvolvimento de novos canais de distribuição e lançamento de edições mais econômicas, com ênfase nos livros de bolso. Com produtos mais baratos, as editoras se aproximam dos consumidores que não são habituais freqüentadores de livrarias".

Pessoalmente acho que o desenvolvimento de novos canais de distribuição é, de longe, o mais importante de todos. Hoje todo grande hipermercado (pelo menos no estado de São Paulo, onde moro) tem uma seção de livros e revistas. Isso era impensável há 15 anos (e nessa época eu estava vendendo livros, sei bem do que falo). Além dos hipermercados, também as livrarias estão mais atrativas e tornando-se chamarizes de fluxo (para se ter uma idéia, o Shopping Bourbon Pompéia anuncia a Livraria Cultura como loja-âncora).

Nenhum comentário: