segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Crédito aumenta, mesmo com a crise financeira.

"O economista Bruno Rocha, da Tendências Consultoria, explica que 2008 foi dividido em dois períodos distintos: o primeiro com fortes expansões do crédito, que durou até setembro, e um segundo momento no último trimestre, marcado pelo arrefecimento, mas ainda assim com manutenção da expansão. Rocha considerou dados sobre as médias diárias de concessões para pessoas jurídicas dos meses entre janeiro e setembro e comparou os resultados desses mesmos meses em 2007. Nessa comparação, registrou-se uma expansão de 15,7% no volume de liberações de crédito. Já no período pós-crise, entre outubro e dezembro, o aumento foi de apenas 3,2%.

Segundo Rocha, o último trimestre pode ter sido mais fraco, mas ainda assim apresentou crescimento no fluxo de liberação de novos empréstimos. A expansão do crédito não terá um salto como o de 2008, mas há crescimento assegurado, diz o economista da Tendências. Ele projeta uma expansão de aproximadamente quatro pontos percentuais na relação entre estoque de crédito e PIB, para pelo menos 45%"

Clique aqui para entender como o crédito continua a subir, em matéria da Gazeta Mercantil no Portal Varejista.

Com certeza este é o melhor indicativo que as vendas de 2009 podem não ser tão altas para o varejo, mas que a crise que assola a Europa e a América do Norte realmente vai ser menos agressiva por aqui...

Nenhum comentário: