sexta-feira, 9 de abril de 2010

Por que os varejistas de eletro-eletrônico estão fazendo fusões?

O Mauricio Morgado fez uma interessante análise do movimento de fusões e aquisições no setor de varejo eletro-eletrônico no Brasil (que considero desde já uma leitura indispensável).

Ele colocou pontos interessantes, como a pressão dos acionistas, o papel dos fabricantes e o comportamento do consumidor. Eu acrescentaria um ponto que ele explorou pouco: o crescimento do poder aquisitivo, a chamada ascensão da nova classe média.

Resumidamente: tem muito mais gente com dinheiro no bolso e querendo comprar agora. Quem tiver uma capacidade de investimento maior, vai surfar melhor a onda de crescimento. E aí vem a pergunta que todos os donos de redes varejistas se fazem: como eu posso crescer mais, de forma rápida e com o menor investimento possível? A resposta parece clara: vou dar a mão pra quem é o meu concorrente hoje...

2 comentários:

VERSÁTIL MAGAZINE disse...

É uma tendencia, já é fato. Qual a vantágem q o consumidor leva com essas fusões? A minha preocupação são q os fabricantes podem ficar nas mãos de poucos grupos economicos.

Emerson Oliveira disse...

Concordo com você - os fabricantes e também os consumidores podem ficar na mão de poucos grupos.

É por isso que, se eu fosse fabricante, trabalharia fortemente para auxiliar as pequenas redes de varejo a crescer e se profissionalizar.